Sexta-feira, 18 de Maio de 2012

A minha vida de A a Z...

À falta de inspiração junta-se a falta de vontade para escrever sobre qualquer outra coisa , pelo que aproveitei esta ideia,retirada de um outro espaço deste mundo virtual,  de descrever (parte) (d)a minha vida ,de A a Z.

Estas respostas já foram dadas algures , no entanto , aqui , com mais tempo e sem receio de me alongar demais , vou acrescentar mais umas coisinhas.

É óbvio que a vida de alguém , mesmo que seja uma vida tão rotineira e banal como a minha , não se pode resumir de um jeito tão simplista que caiba na pequeneza de um alfabeto que vai de A a Z, mas sempre dá para ter uma ideia minimalista desta minha vidinha.

Como diria a Ana Malhoa , nos tempos em que apresentava o Buereré , quando ainda não tinha o impacto visual frontal que hoje em dia tem e tanto agrada aos homens , ''sabes que começou no A...a...a..a...''

 

 

 

A - Arroz doce , o meu pecado sob forma de doce. É , de longe, até que alguém me apresente algo de que eu goste mais , o meu doce de eleição , aquela guloseima que me leva a babar {#emotions_dlg.drool}de vontade de a comer.
   - Amor , amar. Amor, um dos sentimentos nobres que eu , como toda a gente , já senti , já dei , já recebi, já rejeitei , já vi ser rejeitado,... É uma ''droga'' saudável que , indiscutivelmente ,nos faz sentir bem. Como um dia escreveu o grande Vinicius de Moraes , ''Amar, porque nada melhor para a saúde que um amor correspondido.''. Verdade , né?


B-  Benfica, o clube de eleição. Sem fanatismos , sem sofrimento desmedido , sem cartão de sócio, mas com uma paixão racional, se é que isso existe, é assim a minha relação com o glorioso e centenário clube que equipa de vermelho. Ao contrário do meu pai , com uma costela sportinguista, que diz que é do Sporting mas nem aprecia ver um jogo seja de que clube for , eu desenvolvi uma costela encarnada e gosto muito de ver um bom jogo de futebol. Já que a habilidade para jogar é pouca ou nenhuma, usufruo da habilidade dos verdadeiros craques da bola.{#emotions_dlg.benfica}

 

C- Carro , algo que comprei e nem uso. Quem já leu alguns posts anteriores já deve ter percebido que sou um tipo deveras estranho. Isto de ter carro e nem sequer o conduzir é mais um exemplo dessa estranheza. Tirei a carta de carro ( e o dono nem ofereceu resistência {#emotions_dlg.lol}) quase por obrigação. A minha vontade era , armado em rebelde ou sei lá quê , tirar só a carta de mota, mas depois , a conselho de familiares, acabei por tirar carta de mota e de carro. Curiosamente, ainda antes de ter a carta na mão, comprei primeiro um carro que uma mota. Ironia! Maior ironia ainda só mesmo tê-lo comprado e quase nunca ter andado com ele, dando primazia, logo que pude, à mota.
  - Criativo. Pode haver alturas em que me falte vontade de meter no papel ou verbalizar tudo aquilo que a minha criatividade, algumas vezes exagerada e até mesmo inconveniente, me leva a pensar, mas uma coisa é certa : mais depressa fico sem dinheiro do que sem ideias.
  - Carneiro, o meu signo. Não é que acredite muito que os signos dizem algo sobre nós, nem que acredite que algures nos astros está escrito o meu destino, não pelo menos escrito de um jeito definitivo e imutável, mas se a minha data de nascimento me levou a ser Carneiro, de signo!, então assim seja. No zodíaco chinês sou de signo Cabra, o que me confere a triste sina de , astralmente, estar predestinado a ter cornos .{#emotions_dlg.evil}


D- Decotes {#emotions_dlg.tongue}. Opa , homem que é homem gosta de ver um decote , não me venham cá com conversas da treta e respostas politicamente correctas, e eu não fujo à regra. Vá, antes que me julguem um daqueles tarados que se baba a ver um decote e não tira de lá os olhos , digo já que isso comigo não acontece. Se alguém tiver dúvidas , ponha-me à prova , use um grande decote. O pior que pode acontecer é eu olhar mesmo.
   - Divertido. Divertido? Tem dias!Umas vezes sou-o com esforço e outras vezes sou-o naturalmente. Se é verdade que tristezas não pagam dívidas , não é menos verdade que ninguém , ninguém no seu perfeito juízo , anda constantemente divertido, risonho , bem disposto e de bem com a vida, consigo e com os outros. Há dias de cão , dias em que o mau feitio e mau humor predominam , mas , quero crer , acho que , no geral, até sou realmente divertido{#emotions_dlg.clown}.

 


E- ''Enteligência'' , uma característica que aprecio nos outros e que , talvez com imodéstia, encontro em mim. Epa , estou longe de ser um génio , um sobredotado ou coisa que o valha , mas tenho certeza que não sou despojado de uma massa cinzenta funcional e que não me deixa ficar mal. Não sei tudo sobre nada , mas sei um pouco sobre muita coisa. Tenho uma cultura geral razoável, daria, não fosse eu tímido, um concorrente porreiro para o ''Elo mais fraco''. Enfim, com tantas demonstrações de acefalia que vou vendo por parte de algumas pessoas, considero-me bafejado pela sorte de ter nascido com um cérebro...funcional!
  - Escrever {#emotions_dlg.meeting}. Não sei se se nota muito , mas adoro escrever. A escrita é , já desde há anos , mais ou menos frequentemente, parte de mim. Tenho inclusive , guardados num sítio quase tão secreto como a cor dos boxers que hoje estou a usar , alguns cadernos e folhas soltas de coisas que já escrevia em adolescente. Agora deixei-me de escrever em suporte papel , escrevo , assim haja vontade , aqui no computador, ora neste blog , ora no bloco de notas , mas o que aí escrevo só eu leio. Uma coisa que pode facilmente ser comprovada pela leitura deste blog é a minha enorme incapacidade de resumo. Escrevo quase um novo Novo Testamento para dizer uma merd...ups...coisinha de nada.

 

F- Família, a base daquilo que sou e tenho, especialmente a nível de valores não materiais. Cada vez mais valorizo a importância e valor da minha família para mim, por todo o suporte que me deu , dá e , espero eu, continuará a dar no futuro. Nunca fui propriamente um puto desligado da família , mas , à medida que fui crescendo e amadurecendo , essa ligação fortaleceu-se. Entretanto , no decorrer desse processo, já vi , fruto da lei da vida, o meu elenco familiar mais próximo ser reduzido , o que só veio reforçar a minha ligação aos restantes membros da família. Somos uma família de ''tesos'', mas só mesmo nos valores materiais. A nossa maior riqueza está naquilo que nos liga : o amor{#emotions_dlg.heart} e carinho que sentimos, os princípios de vida , etc...


G- Guloso. Já fui bem mais guloso...já fui bem mais gordo. Agora, mais consciente de que as gulodices de hoje podem vir a tranformar-se em amarguras futuras, sou menos guloso e , não só mas também por isso, menos gordo. Excepção feita ao arroz doce e a algum doce comido nalgum momento festivo mais especial, passo imenso tempo sem dar largas à minha gulodice. A minha taxa de açúcar no sangue, a minha barriga quase a ter um six pack como o do Ronaldo ( sonha, rapaz , tu sonha! lol)  e os meus dentes{#emotions_dlg.emplastro} , amarelinhos, mas mais saudáveis, agradecem o cuidado.


H - Honestidade. Cá está um dos valores aprendidos no seio familiar. Não sou um exemplo de boas virtudes , nem sequer digo que fui honesto em todas as ocasiões e com todas as pessoas , mas nunca prejudiquei ninguém nalgum momento de menor honestidade, o que me dá uma grande tranquilidade de consciência. Afinal de contas , bem vistas as coisas , que importava ao Sr.. João saber quem foi bater à porta e deixar um ''presente'' de cão enrolado num jornal?! Pouco!
   - A 1ª letra do meu nome. Aceito apostas sobre qual será o nome.
   - Honda , a minha mota. Honda CB 250...Não é nada de especial , não tem uma enormidade de centímetros cúbicos ou cavalos de potência, mas é o meu ''motão''. Foi, durante muitos anos, de Janeiro a Dezembro , o meu meio de transporte diário para o trabalho. Agora, mais recentemente, servia só para lazer, até que , por falta de uso regular, a bateria pifou{#emotions_dlg.no} e ela ficou encostada às boxes. Andar a pé e de autocarro também faz bem.
   - Humor. Vá, vou passar esta à frente, já falei disto no ''divertido''.

 

 

I - Irmão . Quanto mais crescidos , mais unidos. Tenho um irmão, mais velho quase 10 anos. Era eu um ''chavalito'' imberbe  e via-o como um modelo{#emotions_dlg.ok}. Jogava futebol, ia para as festas e bailaricos , trabalhava, tinha uns namoros, conduzia...Tudo coisas que eu queria fazer e não podia, o que , aliado a alguma reverência que o mano caçula deve ao mano mais crescido e à diferença de idades, mantinha uma certa distância entre nós. À medida que cresci e me tornei homem, apesar da diferença de idades se manter, tornámo-nos mais cúmplices , mais companheiros. Hoje já é casado , tem filhos, mas mantemos uma relação de proximidade , facilitada por ele morar bem pertinho.


J - A 1ª letra do nome do meu pai , um exemplo como pai , marido e homem . Nunca tive uma relação conflituosa com o meu pai , nem mesmo tendo nós ideias diferentes sobre alguns assuntos, tal como seria de esperar entre pessoas que nasceram em gerações com 30 anos de diferença. Homem trabalhador, honesto , amigo do seu amigo, ligado à família... Uma das grandes demonstrações de que o meu pai é um grande pai, marido e homem foi durante todo o período de doença da minha mãe. Ao contrário de alguns homens/maridos , ele esteve sempre presente, fez tudo o que podia e amou realmente , na saúde e na doença, até aos últimos dias da vida da mulher da vida dele. Um dia quero ser um pai assim... um marido assim... um homem assim.{#emotions_dlg.smile}
  - 1ª letra do nome do meu sobrinho, tão parecido comigo que já acharam que era eu o pai. Ainda me lembro de jogar à bola com ele e ter de fazer de propósito para ele me tirar a bola ou marcar-me um golo. Agora , com ele quase a fazer 18 anos , quase tenho de implorar para que seja ele a deixar-me marcar-lhe um golo ou tirar-lhe a bola. Como o tempo voa{#emotions_dlg.away}, como os papéis se invertem!


K - Kentucky. A marca de cigarros que , ainda menino e moço , via o meu avô fumar. O meu avô materno , o avô que exteriorizava mais o carinho que tinha pelos netos.


L - Ler. Gosto muito de ler , embora agora , culpa da internet , tenha deixado a leitura de livros mais de lado{#emotions_dlg.dnd}. Tenho um livro meio lido vai para mais de 6 meses.Qualquer dia pego nele e já nem o título me recordo. (recordo sim, é o livro ''A vida num sopro'', do escritor e apresentador José Rodrigues dos Santos). Recordo ainda as leituras dos livros da colecção ''Uma aventura'', livros que marcam as memórias de muitas pessoas da minha idade.
   - Levitar , um sonho de criança. Fantasias megalómanas de criança que achava que era possível levitar como faziam algumas personagens dos desenhos animados. Quanta ingenuidade!{#emotions_dlg.angel}
   - L casei imunitass , só para dar ares de quem é culto {#emotions_dlg.dork}. Nunca percebi muito bem o real efeito desses ''ógutes'' e miscelâneas que contêm os L casei imunitass, mas sempre achei piada ao nome.

 


M - Mãe, um pilar que foi derrubado cedo demais. Foi e é , sem dúvidas , um pilar da minha vida. Não sei até que ponto e com que justiça se pode ficar revoltado com a morte , na minha opinião, precoce de um ente querido, neste caso uma mãe, mas eu sei que fiquei. Revolta-me a perda de uma mãe/esposa/avó/irmã/tia/amiga , revolta-me todo o sofrimento pelo qual ela passou , revolta-me{#emotions_dlg.angry} não ter podido ajudar em nada , revolta-me que os netos tenham sido privados da avó, revolta-me que no dia em que eu seja pai os meus filhos não conheçam a avó, revolta-me este sentimento de revolta que ainda sinto passados mais de 3 anos!
   -  Morte{#emotions_dlg.skull} , algo inevitável e que não leva a lado algum a não ser a sete palmos debaixo de terra. Não sei que raio andei a fazer na catequese, se agora já nem acredito que há um lugar para onde se vai depois de morto. Quer dizer , esse lugar até existe e eu até sei qual é : chama-se caixão , chama-se forno crematório , chama-se campa, chama-se terra. Pode ter vários nomes , duvido é que se chame Céu ou Paraíso. Caminho , a passos largos, para ser agnóstico.
   -  Motas . Vrrrrruuumm. Adoro! Adoro!Adoro! Gosto da sensação de liberdade e da possibilidade de poder sentir o vento na cara, coisas que contrastam com a sensação de ser sardinha enlatada enfiada dentro de um automóvel. Gosto de enrolar o punho e acelerar, no entanto nunca perco noção dos meus limites , nem dos riscos para a minha segurança. Ao andar de mota o pára-choques sou eu mesmo.


N - Natureza. Sou mesmo campónio , no bom sentido da palavra. Nascido num meio rural , rodeado de natureza animal e vegetal , não me vejo enfiado no meio da selva de betão. Faz-me falta esta calma , esta verdura, esta liberdade.{#emotions_dlg.sol}

   - Nestum , parte de algo que , por caminhos sinuosos , me trouxe a possibilidade de contactar com várias pessoas que nunca vi pessoalmente, mas que, algumas mais especiais, considero como amigas.


O - Ósculo. Beijar é bom . Na cara , na boca , com língua , sem língua, no pescoço...
   - Óculos {#emotions_dlg.barbudo}, algo que faz parte das presenças frente ao computador. O primeiro que me chame caixa de óculos é proibido de voltar aqui! Devia usar sempre óculos , mas a verdade é que só os uso quando estou no computador. É incómodo, por causa do pó e da transpiração, usá-los quando estou a trabalhar.


P - Pai : Orgulho no meu ; Vontade de vir a ser pai. Já falei sobre o orgulho que tenho no meu pai , por isso, acerca disto, digo apenas que tenho muita vontade de vir a ser pai. Entretanto , se não me despacho a concretizar esse desejo de paternidade , não vou ser pai do meu filho , vou ser avô dele. {#emotions_dlg.lol}
   - Paixão , um bom tempero para um coração. Por vezes é mesmo apenas paixão , atracção , ilusão...Outras vezes é paixão que vira amor... Em todos os casos , excluindo quando ela é casada e o marido descobre , a paixão faz-nos sentir vivos, faz pulsar o coração ainda com maior vigor.

 

 

Q - Querer ...querer e não poder ter ; ter e não querer...Nunca ninguém está satisfeito com o muito ou com o pouco que tem.
   -  Queques . Fofos e frescos , tipo eu{#emotions_dlg.tongue}. Também gosto de queijo. Podem mandar um dos dois!
   -  Quecas. Cof cof. Opa , se até os animais gostam porque é que eu não haveria de gostar?!

 

R - Rir. Antes rir que chorar , já diz o povo. O riso é contagiante , faz-nos sentir bem, faz libertar endorfinas. Alguém que me faça rir cai logo nas minhas boas graças. Alguém que tenha boas graças é garantido que me faz rir. (pescadinha de rabo na boca)
   - Realista. Tenho sonhos, fantasias e ambições , mas nem isso me faz tirar completamente os pés e a cabeça da minha realidade. Não sou do tipo de pessoa que se deixa envolver de tal maneira nos sonhos que perde a noção de realidade. A parte lixada disto é , no meu caso, tender a ver a realidade pintada de cinzento{#emotions_dlg.rainbow}.


S - Sardas, um pormenor que me caracteriza. Sardento , pele branquinha, olhos castanho-esverdeados... Opa, eu nasci no país errado!Era para ter nascido num paía nórdico , só pode.
   - 1ª letra do nome da minha sobrinha , uma princesinha. É um  doce de menina, muito carinhosa, ''vivaça'' e uma bem disposta. A bonequinha da família. Por falar em bonequinha, aproveitei já para ir treinando nela, quando ela era bebézinha, as mudas de fraldas{#emotions_dlg.barf} e dar a papinha, assim já só me falta mesmo enganar uma moça qualquer e fazer o filho, que ajudar a cuidar dele já eu consigo.
   -  Simples. That's me! Um simplório do catano{#emotions_dlg.santarem} , sem grandes exigências ou requintes.
   - Sincero. Tanto quanto possível e sempre que é possível. Por vezes mais vale nem ser sincero , é que , apesar de todos pedirem sinceridade , nem sempre estão preparados para a receber.


T - Tonto, por querer ser e por ser sem querer . Ser tonto por querer sê-lo ou por querer parecê-lo até pode ser vantajoso. Pior mesmo é quando  faço figuras de tonto e nem queria.
   - Tímido. Sou mesmo! Se há pessoa que tem muito à vontade fora do seu ''habitat natural'' e a lidar com pessoas que não costumam fazer parte do seu circulo de proximidade , essa pessoa não sou eu. Eu , nessas situações , fico retraído e tímido , chegando mesmo a dar a impressão de ser mais antipático{#emotions_dlg.mad} do que sou de verdade.
   - Tears in heaven , uma das músicas que mais me toca. ''Would u know  my name if i saw u in heaven...would u feel the same if i saw u in heaven...''. Gosto!

 

 


U - Único. Parecidos a mim podem haver muitos , mas iguais não há nenhum. Parece uma verdade de monsieur La Palice, mas é mesmo assim. Ainda bem , para os outros , que sou único e não há nenhum igual a mim, senão também não eram iguais a grande coisa.{#emotions_dlg.coimbra}

 

V - Vermelho. Detesto corar{#emotions_dlg.blushed} e ficar vermelho , coisa que me acontece com facilidade, consequência de ser branquelas e tímido.
   - Vida. Questiono-me , vezes demais talvez, se vivo ou sobrevivo. Culpa dos ''e se...''! Esta cabecinha pensa demais nos prós e contras , nos porquês e nos ''e se'' , no hoje e no amanhã , ... Depois de tanto pensar nunca concluo nada que mude o sentido em que rodam os ponteiros do relógio e nem o sentido em que roda a minha vida e lá fico eu de novo a pensar no que fiz e não devia e no que não fiz e devia.


W - Waffles. Nham nham. Tão bom! É lixado encontrar palavras começadas por W , daí os waffles. Não é que não goste, até gosto, mas também não mato nem morro para os comer. Já pelo arroz doce o caso é bem diferente. Que ninguém se meta com o meu arroz ou eu dou-lhe o ''arroz''!{#emotions_dlg.annoyed}


    -  Wall Street , o paraíso de quem gosta de fazer umas ''apostas'' na Bolsa de Valores. Eu gosto e  até, na época das vacas gordas , cheguei a ganhar uns euros com investimentos em Bolsa. Agora , em tempo de vacas magras e loucas , não há lucro e muito menos há dinheiro para ''arriscar'' em Bolsa.


X - X-factor{#emotions_dlg.unknown}. Há sempre uma variável que não conseguimos controlar.Por muito que tente ser dono e senhor da minha vida , há sempre algo que escapa ao meu controlo e que pode ter influência directa na minha vida.


Y - Yogurt sem pedaços, se faz favor!Escusa de ser grego, escusa de ter cereais , escusa de ter pedaços! O yogurt quero-o simples.


Z - Zás trás pás. Uma boa palmada , dada na altura certa , pode fazer maravilhas no crescimento de uma criança. Levei algumas e não morri por isso e nem fiquei traumatizado. Lembro-me de uma vez em que até levei umas e nem merecia , mas depois de ''levar o pêlo aquecido'' já não havia volta a dar , nem como as tirar. Lembro-me de outra vez , e dessa vez até mereci levá-las, em que a  minha mãe , preocupada em me dar uma lição à custa de palmadas, mas também preocupada com os prejuízos que daí podiam advir, antes de me dar as palmadas pediu-me que tirasse os óculos. {#emotions_dlg.lol}


  - Zero. Dos zero aos 100 km/h , punho a fundo, capacete na cabeça. Zero letras para acabar. Zero coisas a escrever.

 

 

 

 

segredo revelado: Daaass! Parece que estive a fazer um mini (mini?lol) dicionário.

Com tanto bonequinho espalhado pelo post , há umas certas parecenças com uma banda desenhada , mas assim, se a malta se aborrecer com a leitura, vêem os bonecos.

tags: , ,
publicado por segredo_revelado às 18:01
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A minha vida de A a Z...

.arquivos

. Agosto 2019

. Julho 2016

. Janeiro 2016

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds